sábado, janeiro 08, 2005

Sabela

Sabela nom é a minha protegida, nem o necessita. Sabela é umha pessoa que um dia decidiu dar-lhe um rumbo determinado à sua vida. Tomou um caminho nada fácil, o do compromisso, nuns tempos estes nos que comprometer-se com determinadas cousas nom o cobre a um precisamente de respetabilidade e prestígio. Mas ela sabe-se numha luita justa e honorável. Isso é o que lhe dá forças. Ignoro quê é o que pode levar a pensar que é umha vulgar e quê é o que pode ofender do seu comportamento. Também nom vou dizer que ela nom erre nunca, nem que esteja a salvo de ter nalgum momento da sua vida comportamentos inconvenientes. Mas a mim parece-me umha pessoa honesta. E por isso a quero. Nom acredito que mereça a acossa e a desqualificaçom permanente, e aliás, nem o pior dos desaires paga a pena perseguí-lo com tanta sanha. Se o resarcimento por um desaire necessita tanta perseguiçom, esse resarcimento nom pagará a pena. Por isso pido respeito para ela. Se se quer, apesar de tudo. Inclusso.
Sabela, este blog é a tua casa. Sabe-lo. Mas sei que gostarás de que cho diga mais umha vez. Continua com o teu blog, eu prometo desfrutar dele, e proponho-me fazer que cada dia mais pessoas partilhem comigo o prazer de ter-te entre nós, comigo.

3 Comments:

At 6:52 PM, Blogger tangaranho said...

Sabela; por se nom fica claro, quero-te.

 
At 11:01 PM, Blogger Desculpa se merco cada letra nas rebaixas. said...

ohhh! :)

 
At 1:19 PM, Blogger Sabela said...

:_) Ai, Ramiro, nom aguardava umha declaraçom em público tam eminentemente (nom iamos aguardar até meados do 2005?)
Agora a sério, obrigada polo post.

 

Postar um comentário

<< Home