sábado, fevereiro 24, 2007

Moderadamente imbécil

"No le hemoz entendido nada, porque no habla claro". A frase lapidária do Carloz Marcoz na televisom autonómica. Algum dia haveria que falar de se é de recibo permitir anúncios que fam troça da língua galega na TVG. Nom deveria ser assim. A TVG é um instrumento da autonomia criado com umhas finalidades bem determinadas no estatuto. Enfim. Nom é exactamente desse anúncio que queria falar. Sim queria falar desse frikie fascistoide chamado Carloz Marcoz. Nom penso pôr o seu nome correctamente: se ele pode burlar-se da minha língua, nom vou poder eu rir-me dos seus problemas de dicçom? Que se foda! E que se vaia preparando, que isto nom é nada em comparança com o que vem a continuaçom.
Está até na sopa. Deve pensar que tem umhas ideias originais. Deve pensar que tem umha pessoalidade interessante. Deve pensar que o seu discurso é engaiolador. Noz guzta La Coruña. Ciudadanoz de La Coruña, hablemoz. Define-se corunhesista, liberal, moderado. Corunhesista quer dizer anti-galeguista...facha. Liberal quer dizer...hoje liberal nom quer dizer nada, ou sim quer dizer algumha cousa; Jesús Gil era um liberal e Yirinovski era outro liberal...ou seja liberal é facha. E por último, moderado: moderado a respeito do quê? É um facha moderado? Ainda bem, porque pensei que a sua assistência asídua às concentraçons dos Peones Negros obedecia às suas nada disimuladas querências ultramontanas.
Bom, indo à crítica séria, parece que a descomposiçom do búnker vazquista traz consigo a concorrência nestas eleiçons de várias listas que se fam acreedoras da etiqueta "corunhesista" e umha delas é o Partido Galeguista. Esta é a encabeçada por Carloz Marcoz (esse grande líder genial, cercano, amável...). Evidentemente, nada a ver este PG com o PG de Castelao. Para começar, onde está a língua galega? O que é na propaganda eleitoral da lizta de Carloz Marcoz é a grande ausência e a mais flagrante. Ez que lez guzta La Coruña, qué le vamoz a hacer...por outra banda, esta lista eleitoral é um circo barato onde che assomam as arcadas a douscentos metros de distáncia. Seguiremoz informando...

3 Comments:

At 7:16 PM, Anonymous a randeeira said...

coincido plenamente contigo, fai tempo que non atopo un político (?) na escena galega tan noxento

 
At 12:56 PM, Blogger Mario said...

Deberamos alegrarnos, a aparición de freaks desta clase é un indicio de que imos camiño da tan necesaria normalización do noso país. Agora só falta un Cárdenas nacional que os leve a un programa creado ao efecto na TVG,, incluido un servizo para acabar poñendo as súas inigualábeis coletillas nos nosos telemóbeis (ama roza tas fumao un porro?, poyeya, me guzta la coruña...)

 
At 7:04 PM, Blogger tangaranho said...

Hoje sai na Voz de Galicia umha sondagem sobre as eleiçons autárquicas. Este anormal, afortunadamente, nem é mencionado, e o outro indesejável, o Corcoba, tem um nível de conhecimento maior que o de Henrique Tello e maior também que o do cabeça de lista do PP, Carlos Negreira, mas umha valoraçom polo chao (precisamente como conseqüência do facto de que o pessoal sabe muito bem quem é e como é)Chama a atençom a baixa valoraçom em geral que tenhem os líderes da política municipal em toda a Galiza - dado para a reflexiom - mas também é para observar e analisar um fenómeno que se dá nos concelhos mais conflitivos, como Vigo ou Ferrol, onde a vida municipal é um constante folhom...nestes dous concelhos, todos os líderes municipais tenhem umha valoraçom baixíssima, mas os que saim reforçados nas sondagens som "os de sempre", ou seja, o PP e o PSOE. Olhinho! Toque de atençom para a esquerda...

 

Postar um comentário

<< Home