domingo, agosto 31, 2008

Gorki Águila, mais um mártir de desenho

Confesso que sentia certa curiosidade polo caso de Gorki Águila, cantor da banda de punk rock cubana Porno para Ricardo. Causava-me intriga esse pretenso caso de repressom a um artista em Cuba, com o que suponho que em certa medida caim na armadilha: quase conseguem colar-me o conto de que aos carcas do Partido lhes amola o rock and roll.
Hoje em Kaos en la Red, e depois de ter aparecido no mencionado sítio de esquerdas um comunicado assinado por autodenominados "anarkopunks de Cuba" em solidariedade com o tal músico, puidem lêr um artigo que clarificava de maneira pouco rebatível a situaçom do Gorki Águila e os antecedentes que envolvem a sua história. A alarma saltava quando os falsimédia "informavam" do inminente ingresso em prisom do punkie caribenho polo conteúdo anti-castrista das suas letras. Polo que relata o artigo publicado em Kaos en la Red, a denúncia que levou ao Gorki aos tribunais foi por outras razons: a banda que o "repressaliado" lidera ensaiava a horas intempestivas, violava o direito ao descanso dos vizinhos e vizinhas e a sua relaçom com a antedita vizinhança era bastante escandalosa; ameaças e agressons ribeteavam essa deficiente convivência.
O rockeiro tinha, por certo, antecedentes por conducçom perigosa e tráfico de drogas.
Estas som, portanto, as verdadeiras razons polas que Gorki Águila tem problemas com a justiça do seu país: nada de questons de consciência ou opiniom.
Há determinados grupos de pressom aos que lhes interessa cozinhar umha história de repressom contra um artista irreverente: o rebelde rockeiro contra a pétrea tirania cubana...um mito rendível e fácil de engordar.
Mas a realidade é que o senhor Águila é simplesmente um gajo que nom sabe distinguir a diferença entre o rol que assome acima de um cenário e o seu sítio na realidade quotidiana. Quando a alguém lhe acontece isto, é porque está maluco ou simplesmente é um perfeito idiota. Isso nom tem nada a ver com ser rockeiro, punkie, anarquista, ou o que for. Por outra parte, nom sei de onde tiram alguns que este indivíduo é um anarquista. No seu web o único que transmite som valores burgueses e reaccionários. Sim que é certo que tem letras contra a revoluçom cubana...nom podia ser de outro jeito!!! A igualdade e a solidariedade nom vam com um fulano que apenas vive para alimentar o seu ego traumatizado e acomplexado.
Mas nom tudo é reacçom e culto aos valores burgueses no rock e aquí temos que ter umha lembrança e umha saudaçom afectuosa para Núcleo Terco, Soziedad Alkohólica, Fermín Muguruza, Berri Txarrak, Skacha, Non Servium, Brigada Flores Magon, Dixebra, Skárnio, Rage Against The Machine, The (International) Noise Conspiracy, Desperta Ferro, Mencer Vermello, Trapallada, Dios Que te Krew, Zënzar...e tantos outros que andam a repartir decibélios polo mundo adiante defendendo causas que pagam a pena, nom como este pobre sujeito que necessita constroir um personagem a partir de si próprio para sobreviver ao seu auto-ódio.

2 Comments:

At 7:36 AM, Anonymous igor said...

Os mesmos que subem aos altares ao ghicho esse som os que apedream aos músicos (S.A., Banda Bassoti, Muguruza,...) neste lado do atlántico.
Estupendo, e necessário, artigo, tangaranho.

 
At 4:36 PM, Blogger Manuel L. Rodrigues said...

curioso cando menos.

Un saúdo

 

Postar um comentário

<< Home