quarta-feira, janeiro 11, 2006

Viver noutro planeta

É o que acontece quando estás em esferas diferentes às da gente do comum. Tal como está a situaçom económica do país, a revisom salarial das suas senhorias, os deputados do Parlamento da Galiza, nom parece umha questom de tanta urgência como para que seja o primeiro acordo que tenham no ano. Por de pronto, sobiu o ordenado das suas senhorias um 2%. Muito acertadamente, escuitava eu hoje ao Antolín Alcántara, dirigente da CIG, dizer que se deveriam contemplar as mesmas sobidas nos convénios colectivos .

Por outra banda, deziam em La Voz de Galicia que as suas senhorias cobram muito menos que os seus colegas bascos e catalans, o que me traz se cuidado, porque tenhamos também em conta o nível de vida, os salários, os preços de aquí e aló...cobram de abondo, se temos em conta o que fai a maioria. Votar, e mais nada. E algum, até é absentista habitual. Aliás, nem sequer me vale a excusa de que som ajustes condicionados pola evoluiçom do IPC. Duvido muito que o IPC lhe poida condicionar muito a um quando cobra ordenados assim de astronómicos.

1 Comments:

At 8:08 PM, Anonymous F. Miguez said...

Xa podían tomar exemplo de Evo Morales, as súas distinguidas señorías.

 

Postar um comentário

<< Home