quarta-feira, março 23, 2005

Alguns estamos a fazer o parvo...

--- Em assembleia-da-lingua "ramiro vidal alvarinho" escreveu: «..."Botar o mar polos ollos", recentemente publicado pola editoraportuguesa "Tema"...»COM.- Esse título publicado por uma editora portueusa? Alguns estamosa fazer o parvo... Não houve ninguém que tivesse a "caridade" de lheindicar que por esse caminho a nada chegará? Se tem tanto futuro, quese aperceba dele... Enfim: Impaís!!!Cumprimentos: Hdez/



Esta mensagem apareceu na lista da Assembleia da Língua ontem, em resposta ao anúncio que mandei da próxima apresentaçom na Corunha do livro da minha amiga Alicia Fernández. Há pouco que discutir, e o que se poderia discutir nom o vou discutir a propósito de Alicia. No reintegracionismo gostariamos de que Portugal tivesse claro quê língua é a que se fala aquí, mas nem sequer estamos de acordo entre a gente de aquí. A editora Tema é soberana para decidir a quem publica, logicamente. E eu desde O Tangaranho Vermelho, fago o que me apetece, como também é lógico. Nom creio que apoiar a Alicia seja fazer o parvo. E nom o vou discutir. Sei que há quem pensa que nom é acertado o que fago, que umha boa parte dos meus correligionários reintegracionistas nom fariam isto nunca...e que há quem pensa que estou a fazer o parvo. Eu, sinceramente, nom o acredito. Tenho razons para pensar o contrário.

3 Comments:

At 11:09 PM, Blogger incomunidade said...

Ramiro: O único critério de publicação das edições tema é o da qualidade dos textos. Seja qual for o idioma em que o autor se expressa.

 
At 11:25 AM, Blogger Desculpa se merco cada letra nas rebaixas. said...

O de facer o parvo é subxectivo. Os meus xemidos son os mesmos en todos os idiomas, o silencio tamén. Ninguén me ten que dicir, penso, no que teño que escribir. ESTA é a lingua na que creo (crear e crer como verbos posibles-compatibles).
Un beixo inmenso, Ramiro.

 
At 2:06 PM, Blogger tangaranho said...

Eu respeito o critério das ediçöes tema. Se nom ficou claro reitero-o. Já digo, há pouco que discutir.

 

Postar um comentário

<< Home