domingo, outubro 10, 2004

Próximo destino, Lugo

Amanhá visitarei a cidade da muralha. Serei um turista mais a disfrutar do Sam Froilám. Alí estarei com o meu primo Pepe Teixido e outros amigos de Ferrol. Será um dia feliz, com música e cerveja. Também com aglomeraçons. Será quiçá o ponto negativo. Relativamente. Porque, também será em certa medida, parte do encanto da festa. Trasnoitaremos e seguro que voltaremos com algo agradável que contar. Tenho a esperança de atopar a alguém conhecido a quem nom veja habitualmente, porque as festas do Sam Froilám som festas às que acode pessoal de toda a Galiza. Bom, hoje a poesia vem da mao de Carlos Fuentes. Espero que a disfrutedes. Quero-lhe dedicar este poema especialmente à minha caríssima Elvira, que voltou de um pequeno exílio hoje mesmo.

En todos os sentidos

A miña boca
Calma a fame de pampillos
Co teu nome.

Como un argueiro,
Apóstanse as milicias túas
Para invadirme a mirada.

Síntome contento
De verte entrar en sabor
Polo fachinelo da tua respiración.

Arredada está a noite
Se a maraxe do teu rostro
Non alcanza os meus dedos.

A proclama
Faise crista de escuma
Cando me beliscas co teu sufoco.

3 Comments:

At 10:57 PM, Blogger No areal este corpo é de cebas said...

Mmm, que ben soan estes versos...

 
At 11:12 PM, Blogger velaquí as serpes do amor said...

un beixo enorme para ti e para Carlos por ofrecernos o presente dos seus versos

 
At 11:14 PM, Blogger tecum said...

Muito belo!
Abraço

 

Postar um comentário

<< Home